Sustentabilidade x Moda

2 Comentário(s) | 17 de Abril de 2017 | Categoria: Comportamento, Moda

Sustentabilidade é palavra de ordem nos dias atuais. O termo é usado para denominar ações humanas a fim de suprir suas necessidades, sem comprometer o meio ambiente, se preocupando com o futuro de outras gerações e do planeta em si. A ação consiste em um uso consciente e inteligente dos recursos naturais, para que esses sejam preservados e mantidos no futuro.

Então nos perguntamos: onde entra a moda nisso tudo? O setor da moda é sem dúvida um dos que mais consomem recursos naturais. Além das matérias-primas, utiliza inúmeros outros tipos de energia, recursos hídricos, enfim, todas as etapas da produção de um produto depende, direta ou indiretamente, da natureza. Desde os fios, a tecelagem dos tecidos, passando pelo tingimento, lavagem e estamparia, o consumo destes recursos é alto, proporcionalmente a degradação da natureza também. Mas ela produz para quem mesmo?

Sendo assim, é possível ter hábitos de consumo mais conscientes ao mesmo que tempo em que somos apaixonados por moda? Simmmmmmm!!! Você pode começar agora mesmo dando uma olhada aí no seu guarda-roupa e ver a quantidade de peças produzidas na China. Pense bem: por que comprarmos uma peça que veio de tão longe se podemos comprar peças da nossa própria cidade? E se essa roupa veio de tão longe porque ela é tão barata? O que está por trás disso?

Não dá mais para fingir que não é com a gente. Não dá mais para acharmos que separar o lixo reciclável do orgânico em casa já é o suficiente para mantermos a nossa consciência tranquila quanto aos problemas ambientais. Precisamos pensar no processo que envolve a cadeia produtiva da moda. Pensar no impacto ambiental envolvido na produção, distribuição, manutenção e posteriormente, no descarte de seus produtos. Isso sem contar nas condições precárias e desumanas, muitas vezes beirando à escravidão, que muitos trabalhadores se sujeitam para abastecer o mercado fast fashion.

Mas o que nós temos a ver com isso? Tudo! Já pensou como é trabalhoso costurar uma peça? E 30, 40, 50 por dia? Nós consumidores, que agora temos informações na palma da mão, não podemos mais fechar os olhos para as consequencias envolvidas na produção dessa sua blusinha básica ali escondida no fundo do armário ainda com etiqueta que você só comprou porque estava na promoção. Mas calma, não precisa entrar em depressão. Seria utopia dizermos para você parar de consumir. Você pode continuar com as suas comprinhas. Mas exitem alguns hábitos que podemos incorporar ao nosso dia a dia e, principalmente, pensamentos que devem ser reconsiderados a fim de um consumo mais consciente. Separamos algumas dicas para te ajudar:

– A primeira e primordial dica é basicamente ter certeza de que você precisa de algo novo. Volte o olhar novamente aí para o seu guarda-roupa: quantas vezes você usou aquela peça linda que você jurava que precisava e comprou porque estava na promoção? Pois é!

– Quantas vezes você levou uma peça para o conserto nos últimos anos ou mandou fazer alguma roupa com a vizinha que é costureira? Com a rapidez do fast fashion, muitas vezes deixamos de arrumar pequenos defeitos e nem pensamos em mandar fazer alguma roupa, pois simplesmente não queremos esperar e saímos para comprar algo novo

– Já parou para pensar em quanto trabalho existiu e quantas pessoas estiveram envolvidas na produção daquela simples  blusinha básica que você comprou na promoção e que está escondida ali no fundo do armário? Precisamos criar uma relação de afeto com nossas peças. Não importa se ela custou R$ 10 ou R$ 10 mil. Para ela chegar à sua mão, tiveram pessoas trabalhando na extração, o meio ambiente sofreu com isso, teve gente que fiou, que vendeu o tecido, estilista para confeccionar, modelista… É muito trabalho!

– Não precisamos ter 300 blusas no armário, precisamos ter roupas de qualidade e que vão durar mais do que apenas uma estação. Quem nunca olhou para o guarda-roupas lotado de peças e soltou a frase: não tenho nada pra usar! Aposto que você já….

– Dê preferência para a moda autoral da sua cidade, assim você fortalece o mercado local e este dinheiro investido na compra acaba retornando para o seu bolso

– A roupa mais sustentável que existe está pronta e sabe aonde? No brechó! Ele é a melhor opção e de quebra você ainda pode achar peças vintage que ninguém mais vai ter igual. Outra prática que poderia começar a facilmente ser implementada no seu dia a dia é a de compartilhar suas roupas com outras pessoas e não apenas em eventos formais – mas isso também já é positivo. Quantas peças você tem no seu armário que ficam paradas durante a semana, que poderiam passar alguns dias na casa das suas amigas e depois voltar? A ideia de guarda-roupa compartilhado vem ganhando cada vez mais adeptos (traremos um pouco mais sobre essa opção incrível de consumo consciente em outro post!!!).

São passos lentos, mas a revolução tem que começar de algum lugar. Nós já estamos pensando bastante antes de comprarmos algo novo e você?

 

Compartilhar:

2 Comentários

  1. Taiana Campos disse:

    Fico muito entusiasmada quando percebo que o consumo consciente está se tornando realidade.
    O que está escrito aqui vale para todos os setores: moda, tecnologia, saúde, alimentação, etc.
    Continuaremos lutando pela conscientização do consumidor! Quando todos são envolvidos a evolução realmente acontece!
    Muita luz nesse trabalho lindo de vocês!

    • Karina Nogueira disse:

      Olá Taiana!!! Sabemos que existe muito a ser feito ainda… a mentalidade da maioria das pessoas precisa mudar… mas o importante é que já demos o primeiro passo.

Deixe o seu comentário!

COPYRIGHT 2017 © ENJOYCWB.COM.BR | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. | DESIGN E PROGRAMAÇÃO: MUITOMAISDIGITAL.COM.BR