Minha história com o consumo

0 Comentário(s) | 5 de Maio de 2017 | Categoria: Comportamento, Marcas CWB, Moda

Em 2016 decidi que era hora de realmente ir atrás do meu sonho e trabalhar com moda mas antes disso precisei estudar para adquirir conhecimento além da internet e revistas. Ao longo do curso de design de moda a minha mente foi se expandindo para um mundo completamente novo e cheio de possibilidades antes nunca exploradas por mim. Quando abri minha mente para novos saberes fiquei encantada com palavras como consumo consciente, marcas autorais, marcas locais e independentes. Fiquei pensando que antes do curso vivia dentro de uma caixinha sem saber nada disso e minha sede de descobrir mais sobre esses temas cresce a cada dia.

Quando o curso começou, minha família já tinha uma viagem marcada para os lados do Tio Sam e lembro muito bem da conversa que tive com o meu pai sobre como DESTA VEZ eu iria consumir mais conscientemente e não comprar rios de roupas baratas pelo simples fato delas serem baratas. Estava firme na minha decisão como um soldado preparado pra guerra, porém tudo isso foi por água abaixo quando pousamos em terras gringas e passei no raio-x do aeroporto. Foi incrível! Foi como se esse raio-x tivesse feito uma lavagem cerebral e em poucas horas lá estava eu na primeira farmácia comprando tudo o que é cosméticos e coisas inúteis que via pela frente! Não é com orgulho que conto isso, mas tenho que ser sincera com vocês e falar que levei uma mala grande (quase sem roupas) e voltei com DUAS ! É braZil, foi isso mesmo que aconteceu! Lá pelas tantas da viagem meu pai me pergunta: o que aconteceu com o seu discurso de comprar mais conscientemente? Foi para o espaço sideral! 

Eis que volto para casa, abro as malas e penso: aiiii! o que eu fiz???? Depois de pouco tempo de uso algumas roupas foram se mostrando muito fajutas, sem qualidade alguma e agora quase toda vez que visto elas penso que deveria ter ficado com o meu objetivo em primeiro lugar! Fiquei completamente CEGA pelos preços baixos e o mais vergonhoso é que, como o curso já estava rolando faziam cinco meses, eu sabia dos borogodó tudo das escravidão e afins! Shame on me!

Depois desse enorme deslize tentei recompensar tentando fazer um armário cápsula – um conceito que acho incrível – mas, para mim, não deu muito certo porque eu já não podia comprar roupa, sendo que estava conhecendo várias marcas muito legais daqui de Curitiba, então comecei a comprar sapatos, acessórios, bolsas e uma hora conversei sério comigo mesma e vi que isso não estava certo não! Eis a solução: já que não vou parar de consumir consumirei menos e com melhor qualidade! E agora é essa bandeira que levanto na hora de pensar em comprar alguma coisa: marcas independentes, marcas locais e marcas autorais! Está sendo muito lindo olhar parte do meu guarda-roupas e saber exatamente quem fez esse vestido, aquele colete ou o meu sapato, porque tive oportunidade de conversar de perto com essas pessoas incríveis!

Agora estou em paz comigo e ao mesmo tempo que meu armário se transforma lentamente com roupas de marcas conscientes o meu sorriso ao abri-lo cresce também!

 

*Fotos retiradas do pinterest

Tags: ,

Compartilhar:

Nenhum Comentário

Deixe o seu comentário!

COPYRIGHT 2017 © ENJOYCWB.COM.BR | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. | DESIGN E PROGRAMAÇÃO: MUITOMAISDIGITAL.COM.BR