Um uniforme para chamar de meu

0 Comentário(s) | 27 de outubro de 2017 | Categoria: Destaque, Moda

Até ELA quer simplificar

Desde que assisti o sensacional documentário da Lady Gaga – Five Foot Two – no Netflix – a ideia de um uniforme não sai da minha cabeça. Para você que não assistiu (por favor, vá! haha) tem uma parte do doc que Gaga conversa com suas estilistas e ela fala que quer criar um uniforme e fazer variações dele. É difícil não notar os looks da cantora que já foi em uma premiação com um vestido feito de carne! Para onde ir depois disso?

Para onde vamos depois da carne?

A simplicidade e a praticidade estão cada vez mais em voga. Se até a Lady Gaga, rainha dos looks super elaborados, mudou completamente neste último álbum, nós também podemos simplificar. A volta à essência e às raízes, agora na versão sem ‘máscaras’, fez desse último trabalho da cantora o meu favorito. E olha que eu adoro um drama, mas é lindo de ver uma pessoa mostrando quem realmente é.

O uniforme escolhido

 

 

e suas variações

 

Cada vez mais viciada no estilo minimalista de ser venho pensando em um uniforme para chamar de meu e não ter que me preocupar com ‘não ter o que vestir’. Quando trabalhei em uma empresa que precisava de uniforme não gostava muito da ideia. Porém agora quem vai fazer essa escolha sou eu. E o que é a moda se não também uma grande brincadeira? A diversão e muita experimentação são necessários para acharmos nosso verdadeiro estilo e o que funciona no nosso guarda roupas e lifestyle.

Fórmula ou uniforme?

Não sei bem se seria uma fórmula ou uniforme que busco na hora de me vestir. Fui para a minha cidade e passei 16 dias por lá. Levei apenas uma calça jeans cintura alta, um All Star, uma jaqueta de couro , um cropped manga longa e cinco blusinhas. Viva a máquina de levar né!

Com essa minha mala super reduzida ficou muito fácil de me vestir pela manhã. Foi bem tranquilo nesse período, mas eu aguentaria por quanto tempo? Não sei, pois aqui em Curitiba tenho meu guarda-roupas completo, mas vamos experimentando para ver.

Penso que seria uma ótima estratégia, criar um uniforme para o dia a dia e em ocasiões especiais e eventos fashion as roupas mais baphonicas estariam aguardando o seu triunfo!

A mesma calça e a opinião alheia

Quando cheguei em Curitiba e tive que me vestir para sair sem meu uniforme que usei durante 16 dias fiquei completamente perdida! A calça jeans estava para lavar e senti uma falta tremenda dela quando fui me arrumar. Me apeguei mesmo a minha Levis de cintura alta que comprei em um brechó e comecei a pensar que, talvez, seria possível viver só com ela. Eu disse talvez, hein!

E os outros o que vão pensar? Que só tenho essa roupa? Estou falida? De mal com a vida? Sempre penso que quanto mais evoluído o ser humano é menos ele se importa com a opinião alheia. A opinião que nada agrega na nossa vida tem que entrar por um ouvido e sair pelo outro. É um exercício quase diário que temos que fazer. Na real ‘nobody cares’ com o que você veste ou deixa de vestir. Cada um está se importando, vivendo a sua própria vida e lutando suas batalhas.

 

O que filmes franceses me ensinaram

Nunca gostei de filmes que não fossem americanos. Eu era Tio Sam assumida e nas telas não era diferente. Muitas trocas de roupas, muito consumo e muitos corpos lindos que nunca terei sempre foram a minha vibe filmográfica. Amava Sex And The City pelo glamour, compras luxuosas e roupas que jamais teremos. Hoje ainda amo a série e os filmes mas os vejo com outros olhos. Puramente entretenimento e nada para invejar.

O fabuloso mudou a minha visão

Quando meu namorado finalmente me convenceu a assistir O fabuloso destino de Amélie Poulain foi o portal que eu precisava entrar para expandir a minha mente em relação a ‘filmes estrangeiros’. O filme é muito maravilhoso em diferentes níveis e me chamou muito a atenção a personagem principal usar o mesmo sapato e praticamente a mesma roupa o filme inteiro. Quando que vemos isso em filmes americanos? Só se a personagem principal estiver passando por algum drama em sua vida. Caso contrário são diferentes outfits a cada frame e repetir é um crime inafiançável! É só lembrar de O diabo veste Prada.

A inesquecível Andy Sachs

Subiu na vida!

Assisti também Vinte anos mais jovem, uma comédia francesa que gira em torno de uma revista de moda. Bem parecido com o filme já citado antes não é mesmo? Pois não é, e por isso achei fabuloso! Para quem não conhece o mundo da moda e seus bastidores o glamour é a primeira coisa que vem a cabeça. Ledo engano! Quem já trabalhou em backstage de desfile ou produção de moda sabe que o glamour dá lugar ao trabalho árduo e pesado. É um esforço que vale muito a pena quando você vê aquele editorial perfeito e o desfile elogiado.

No filme também é mostrado o que acontece por trás de uma revista de moda mas é bem diferente da produção americana. As roupas também são usadas, em certas cenas, como arma de poder porém as personagens repetem acessórios, bolsas, sapatos e as maquiagens são simples sendo que a personagem principal usa quase sempre o mesmo batom. Não tem aquela insanidade de milhões de trocas de outfits e closets gigantes.

Os filmes franceses realmente ganharam meu coração e se alguém tiver uns para me indicar agradeço muito!

Amélie Poulain e seu mesmo sapato

Cenas do filme 20 anos mais jovem

Uniforme e suas repetições

Eu sempre quis ser aquela pessoa organizada que separa o que vai vestir na noite anterior. Nunca consegui e aqui em Curitiba é mais difícil ainda porque o clima é bem louco. Aquele dia que você acorda sem inspiração e usa a mesma roupa do dia anterior porque ficou uma gracinha não é problema nenhum pra mim. Na pressa do dia a dia não tem nada melhor do que ter mais tempo para tomar o café da manhã do que ficar horas escolhendo uma roupa pra se vestir. O luxo mesmo não são joias e aquela bolsa que custou um milhão mas sim tomar um bom café em paz para começar bem o dia.

Por isso a vantagem de ter um uniforme ou uma fórmula para tornar os momentos de escolha um prazer e não um sacrifício.

Ideias e inspirações

Abaixo vou dar algumas ideias e inspirações para você que também está na mesma vibe. Vamos começar com cores mais sóbrias e neutras para depois ir adicionando tons mais vibrantes.

 

 

 

Perceberam que a fórmula é a mesma? Podemos resumir em: calça, sapato, terceira peça e acessórios. Pronto, está feito o seu uniforme. Viu quantas variações da mesma composição são possíveis? É só deixar a criatividade fluir seja em um sapato de cor mais vibrante ou um acessório mais chamativo. Com essa fórmula sua vida pela manhã vai ficar cada vez mais fácil. E se você não tem certeza que esses looks tem o seu estilo, lembre-se que nós temos um post sobre esse tema aqui.

Espero ter ajudado e inspirado. Me contem aqui nos comentários se vocês já tem um uniforme, estão pensando em fazer um ou gostam de se vestir cada dia de um jeito. Nós do Enjoy vamos adorar saber e conversar mais com vocês!

 

Não deixem de conferir nosso Instagram que está ficando uma lindeza! Beijos e até o próximo post 😉

 

 

Post por Lizzie Renata

 

 

 

Tags: , ,

Compartilhar:

Nenhum Comentário

Deixe o seu comentário!

COPYRIGHT 2017 © ENJOYCWB.COM.BR | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. | DESIGN E PROGRAMAÇÃO: MUITOMAISDIGITAL.COM.BR